W
NW
N
N
NE
W
the Degree Confluence Project
E
SW
S
S
SE
E

Brazil : Ceará

5.9 km (3.7 miles) NNW of Faveira, Ceará, Brazil
Approx. altitude: 786 m (2578 ft)
([?] maps: Google MapQuest Multimap world confnav)
Antipode: 4°N 139°E

Accuracy: 5 m (16 ft)
Click on any of the images for the full-sized picture.

#2: Visão oeste - west view #3: Visão norte - north view #4: Visão leste - east view #5: Visão sul - south view #6: GPS #7: A trilha vai até 60 metros da confluência - the track goes up to 60 meters to the confluence #8: Início da caminhada - starting of hike #9: Paramos o carro a 1.200 metros da confluência - we stopped the car 1,200 meters to the confluence #10: Paisagem no mirante da Serra de Ibiapaba - landscape in the belvedere of Ibiapaba Ridge

  { Main | Search | Countries | Information | Member Page | Random }

  4°S 41°W (visit #2)  

#1: Visão geral - general view

(visited by José Eduardo Guimarães Medeiros)

English

18-Jul-2016 -- Esta narrativa é uma continuação da visita à confluência 6S 46W.

Após passarmos seis dias descansando em Fortaleza, no sábado, 16 de julho, viajamos por 280 quilômetros até a pequena cidade de Jijoca de Jericoacoara, portal de entrada de Jericoacoara, famoso destino turístico cearense. No dia seguinte, domingo, passamos o dia passeando pelas belezas naturais do local.

Na segunda-feira, 18 de julho, iniciamos por volta das 8 horas nossa viagem de volta para casa. Passamos por Sobral, onde pegamos a BR-222, a mesma rodovia que utilizamos no caminho de ida. Seguimos por alguns quilômetros e, logo depois, pegamos a rodovia CE-321, iniciando o desvio que nos levaria à confluência 4S 41W.

Seguimos em direção à Serra de Ibiapaba, que forma a divisa entre os estados do Ceará e Piauí. Subimos a serra através de uma estrada extremamente íngreme e sinuosa. Próximo do término da subida, paramos em um mirante para contemplar a paisagem e tirar fotos. Passamos pela cidade de Ibiapina e, logo que chegamos à cidade seguinte de São Benedito, viramos à direita, em direção ao povoado de Barreiros. As duas cidades, o povoado e também a confluência localizam-se no alto da serra.

Segundo a narrativa do visitante anterior, à época de sua visita, realizada 12 anos atrás, o trecho de 16 quilômetros entre São Benedito e Barreiros era feito em estrada de terra. Agora, a maior parte do trecho já está asfaltado, faltando apenas cerca de cinco quilômetros.

Passamos por Barreiros, seguimos por mais uns cinco quilômetros em estrada de terra e paramos o carro a cerca de 1.200 metros do ponto exato. Tentamos uma aproximação maior, através de uma estradinha, mas havia muita areia e eu achei melhor vencer os metros finais caminhando.

Iniciei a caminhada pela estradinha, que logo se transformou em uma trilha, e depois se converteu em um trecho um pouco mais complicado, por meio da vegetação de caatinga. Acabei saindo em uma outra trilha que me levou a 60 metros da confluência. Entrei na caatinga novamente e consegui zerar o GPS.

Após mais de dois anos, desde minha visita à confluência 3S 40W, em junho de 2014, eu volto a visitar uma confluência no estado do Ceará. Com esta visita, eu completo 10 confluências no estado, de um total de 13. Desconsiderando o Distrito Federal (no qual eu já visitei sua única confluência), o Ceará é o estado em que tenho maior cobertura, tendo eu visitado 77% de suas confluências.

Após registrar a visita, optei por voltar pela segunda trilha, com o intuito de evitar o trecho mais complicado da ida, e acabei saindo nos fundos de uma casa de fazenda. Como o portão de entrada da fazenda estava trancado, tive de sair da fazenda seguindo pela margem do lote e pulando a cerca.

Voltei até o carro e fizemos todo o caminho de volta. Seguimos por cima da serra até a cidade de Tianguá, onde paramos para tomar um lanche, em substituição ao almoço, exatamente no mesmo local em que paramos na viagem de ida. Já passava das 14 horas.

Após o lanche, seguimos viagem. Descemos a serra, entramos no estado do Piauí, enfrentamos fortes chuvas ao longo desse trecho e, pouco antes das 18 horas, chegamos a Teresina, onde passamos a noite. Percorremos nesse primeiro dia da viagem de volta 593 quilômetros.

Esta narrativa continua na visita à confluência 4S 45W.

English

18-Jul-2016 -- This narrative continues from 6S 46W.

After resting during six days in Fortaleza city, at Saturday, July 16, we travelled by 280 kilometers up to the small city of Jijoca de Jericoacoara, entrance of Jericoacoara, the famous touristic destination of Ceará state, formed by very beautiful beaches, sand dunes and lagoons. In the following day, Sunday, we spent the day visiting the natural beauties of the place.

In Monday, July 18, we started about 8:00 our trip back home. We passed by Sobral city, where we caught BR-222 highway, the same highway that we used when going. We headed by some kilometers and, then, we caught the CE-321 highway, starting the detour to the confluence 4S 41W.

We headed to Ibiapaba Ridge, which forms the border between Ceará and Piauí states. We climb the ridge by an extremely steep and sinuous road. Near the top, we stopped at a belvedere to see the landscape and take pictures. We passed by Ibiapina city and, when we arrived at the following city of São Benedito, we turned right, heading to Barreiros village. The two cities, the village and the confluence lies at the top of the ridge.

According to the previous visitor’s narrative, when he made his visit, 12 years ago, the leg between São Benedito and Barreiros, 16 kilometers long, was in dirt road. By now, the majority of the distance is already paved, remaining only about five kilometers.

We passed by Barreiros, headed by more about five kilometers in dirt road and stopped the car about 1,200 meters to the exact point. We attempted to go closer, across a narrow road, but there were a lot of sand and I preferred to manage the remaining meters hiking.

I started the hike by the narrow road, which turns on a track, and then turns on a more complicate leg across caatinga vegetation. Some meters after, I arrived in other track that headed up to 60 meters to the confluence. I entered in the caatinga again and got all GPS zeroes.

After more than two years, since my visit to 3S 40W confluence, in June 2014, I visited other confluence in Ceará state. With this visit, I have now 10 confluences out of 13 in the state. Excepting Distrito Federal (in which I had already visited its unique confluence), Ceará is my most covered state, where I visited 77% of its confluences.

After registering the visit, I opted by came back across the second track, in order to avoid the more complicated leg that I faced when going. Across this new track, I arrived at the backyard of a farmhouse. As the entrance gate of the farm was locked, I must left the farm bordering the lot and jumping the fence.

I came back to the car and we made all the way back. We headed by the top of the ridge up to Tianguá city, where we stopped to take a snack, replacing the dinner, exactly in the same place where we stopped when going to Fortaleza. It was more than 14:00.

After the snack, we went ahead. We descended the ridge, entering in the Piauí state. We faced strong rains during this leg and, a bit before 18:00, we arrived at Teresina city, capital of Piauí state, where we spent the night. We travelled by 593 kilometers in this first day of our trip back home.

This narrative continues on 4S 45W.


 All pictures
#1: Visão geral - general view
#2: Visão oeste - west view
#3: Visão norte - north view
#4: Visão leste - east view
#5: Visão sul - south view
#6: GPS
#7: A trilha vai até 60 metros da confluência - the track goes up to 60 meters to the confluence
#8: Início da caminhada - starting of hike
#9: Paramos o carro a 1.200 metros da confluência - we stopped the car 1,200 meters to the confluence
#10: Paisagem no mirante da Serra de Ibiapaba - landscape in the belvedere of Ibiapaba Ridge
ALL: All pictures on one page (broadband access recommended)