W
NW
N
N
NE
W
the Degree Confluence Project
E
SW
S
S
SE
E

Brazil : Sergipe

8.2 km (5.1 miles) ESE of Atalaia Velha, Sergipe, Brazil
Approx. altitude: 0 m (0 ft)
([?] maps: Google MapQuest Multimap world confnav)
Antipode: 11°N 143°E

Accuracy: 86 m (282 ft)
Click on any of the images for the full-sized picture.

#2: Visão sul - south view #3: Visão leste, plataforma de petróleo - east view, oil platform #4: Visão norte, mais plataformas de petróleo - north view, more oil platforms #5: GPS #6: Voltando para a praia - back to the beach #7: Confluência 5,8 quilômetros adiante - confluence 5.8 kilometers ahead #8: Ponto mais próximo a partir da praia de Atalaia, confluência 4,57 quilômetros adiante - nearest point from Atalaia beach, confluence 4.57 kilometers ahead #9: Praia de Atalaia em Aracaju - Atalaia beach at Aracaju city

  { Main | Search | Countries | Information | Member Page | Random }

  11°S 37°W  

#1: Visão oeste, prédios de Aracaju - west view, Aracaju buildings

(visited by José Eduardo Guimarães Medeiros, Van and Felipe)

English

07-Jan-2013 -- Esta é uma continuação da narrativa da visita 08S 37W.

No terceiro dia de viagem, pudemos acordar um pouco mais tarde, e descansar dos dois dias anteriores em que viajamos ao longo de todo o dia. Minha esposa, minha enteada e meu filho, aparentemente mais cansados do que eu, preferiram ficar a manhã toda no hotel. Por isso, eu saí sozinho para conhecer a cidade de Aracaju, à qual eu nunca tinha ido antes, e fazer um primeiro reconhecimento da região da confluência 11S 37W, localizada em alto mar e bem em frente à cidade.

Fui direto para a praia de Atalaia, a mais conhecida da cidade. A praia é muito bonita, muito bem cuidada, com lagoas, áreas de lazer e um oceanário. No oceanário e em uma agência de turismo, perguntei a algumas pessoas se havia alguma possibilidade de alugar uma embarcação para me levar até a confluência. A resposta foi negativa. Não havia nenhuma alternativa.

Já um pouco sem esperanças de registrar com sucesso a confluência, fui até o ponto da praia mais próximo e tirei as fotos, já com a intenção de registrar uma visita incompleta. O GPS marcou 4,57 quilômetros do ponto exato. Em seguida, fui visitar o oceanário e depois daria uma volta ao longo da orla da praia, para ver se encontrava alguma outra possibilidade de conseguir uma carona até alto mar.

Comecei a percorrer a orla, em direção ao sul, até que, em um determinado ponto, avistei dois barcos na areia. Parei o carro e perguntei para uma pessoa próxima de quem eram aqueles barcos. Os dois barcos que eu avistei estavam desativados, mas obtive a informação de que naquele ponto da praia havia pescadores que entravam no mar bem cedo para esticar a rede e voltavam por volta das 4 horas da tarde para recolher os peixes e vender. Como ainda era cerca de 11 horas da manhã, decidi que voltaria lá mais tarde para ver se conseguia alguma coisa.

De volta ao hotel, minha esposa, minha enteada e meu filho já haviam almoçado. Ao invés de eu também almoçar no hotel, preferi levá-los até a praia de Atalaia, para eu almoçar em algum restaurante em frente à praia e aguardar a hora da volta dos pescadores. Fizemos dessa forma, e eles ficaram na praia enquanto eu almoçava.

Depois de passar mais algum tempo na praia de Atalaia, voltamos ao ponto onde ficam os pescadores e ficamos por lá durante mais algum tempo. Não precisamos esperar muito, e avistei um barco vindo do mar. Assim que ele ancorou, fui conversar com os ocupantes, e conseguimos negociar a minha visita ao ponto. A distância a ser percorrida no mar era um pouco maior do que na praia de Atalaia, de cerca de 5,5 quilômetros. Fechamos por 200 reais o percurso de ida e volta. Eles foram buscar mais combustível para o barco e eu fui buscar no carro minha câmera e meu GPS.

Percorremos os cerca de cinco quilômetros e meio em cerca de 40 minutos, a uma velocidade média de cerca de 9 km/h. Dois pescadores me acompanharam, que se identificaram como Van e Felipe. Ao longo de todo o percurso, não perdemos de vista os prédios da cidade de Aracaju, e nos aproximamos de algumas plataformas de petróleo existentes na área. Assim que chegamos próximo ao ponto, tirei as fotos com alguma dificuldade, porque o mar estava agitado e o barco balançava muito. Demos meia volta e voltamos para a praia. No ponto em que eu tirei as fotos, estava a 81 metros do ponto exato. Para quem já visitou confluências dentro d’água, sabe que é quase impossível obter uma leitura zerada do GPS. A visita foi registrada no quilômetro 1.423 da viagem. Esta é a minha primeira visita a uma confluência no estado de Sergipe, e é a primeira vez que esta confluência é visitada. Além disso, com esta visita, o estado de Sergipe se completa, com todas as suas três confluências visitadas.

Chegamos à praia já no final da tarde e voltamos para o hotel, onde jantamos e passamos mais uma noite. O dia foi extremamente útil para descansarmos e enfrentarmos os outros dois dias da segunda metade da viagem. Nesta segunda metade, não haveria nenhuma nova confluência a visitar, visto que todas as confluências relativamente fáceis já haviam sido visitadas em ocasiões anteriores.

No dia seguinte, saímos de Aracaju novamente às 6 horas e seguimos viagem pela BR-101. Entramos no estado da Bahia e passamos próximo à confluência 12S 38W, que eu visitei em novembro de 2012. Em Feira de Santana, pegamos a BR-116. Passamos próximo à confluência 13S 40W, que visitei em junho de 2012. Ao meio-dia, paramos para almoçar. Seguimos viagem, e passamos próximo à confluência 15S 41W, também visitada em junho de 2012.

No final da tarde, chegamos à cidade de Vitória da Conquista, onde passamos a noite. Desta vez, e pela única vez na viagem de ida, conseguimos concluir a viagem antes das 18 horas. Percorremos neste quarto dia de viagem 711 quilômetros.

No dia seguinte, saímos novamente às 6 horas da manhã para o último dia de viagem. Atravessamos a última divisa interestadual, entrando em Minas Gerais. Passamos pela cidade de Teófilo Otoni e, alguns quilômetros adiante, paramos para almoçar. Passamos em seguida por Governador Valadares, Ipatinga e João Monlevade. Chegamos finalmente a Belo Horizonte por volta das 18h30min (ou 19h30min pelo horário local, já que o estado de Minas Gerais, ao contrário de todos os outros estados pelos quais passamos, tem horário de verão), após percorrer neste dia 844 quilômetros. Em toda a viagem de ida de Fortaleza a Belo Horizonte, percorremos um total de 3.006 quilômetros.

Como ainda teremos a viagem de volta para Fortaleza, a história não termina aqui. A história continua na narrativa da visita 16S 42W.

English

07-Jan-2013 -- This narrative continues from 08S 37W.

In the third day of the trip, we can wake up a bit later, and rest of the two previous days in that we travel all day. My wife, my step-daughter and my son, apparently more tired than me, prefer spend all morning in the hotel. Then, I went alone to know Aracaju city, which I had never visited before, and make a first reconnaissance of 11S 37W confluence region, which lies offshore and in front of the city.

I went straight to Atalaia beach, the most known of the city. The beach is very beautiful, very well care, with lakes, leisure areas and an oceanarium. In the oceanarium and in a travel agency I asked to some people if there is any possibility of rent a ship to go up to the confluence. The answer was negative. There isn’t any alternative.

With few hope of successfully register the confluence, I went to the closest point of the beach and take the photos, with the intention of register an incomplete visit. The GPS marked 4.57 kilometers to the exact point. Then, I visited the oceanarium and, later, I would follow the beaches in order to find any alternative.

I started to follow the beaches, heading to south, and, at a place, I saw two ships on the sand. I stopped the car and asked to a person who owns those ships. The two ships are disabled, but I got the information that in that place there are fishers that go to the sea very early in order to throw the fishing net and came back about 4:00 PM in order by retract it. As it was only about 11:00 AM, I decided to come back to the hotel.

Back to the hotel, my wife, my step-daughter and my son had already lunched. Instead to have lunch in the hotel too, I prefer to take them to the Atalaia beach, in order to enjoy it while I have lunch, waiting the time of the return of the fishers.

After spending some time at Atalaia beach, we came back to the region of the fishers and stay there during some time. We didn’t wait a lot of time, and soon I saw a ship coming from the sea. When it stopped at the beach, I went to talk with the occupants, and we get to plan my visit to the point. The distance at the sea would be a bit greater then at Atalaia beach, about 5.5 kilometers. The round trip will cost R$ 200.00 (about US$ 98.00). They went to catch more fuel and I went to catch my GPS and my camera.

We traveled about 5.5 kilometers in about 40 minutes, with a speed of about 9 km/h. Two fishers, named Van and Felipe, accompanied me. During the travel, we didn’t lose the view of buildings of Aracaju city, and we approximated of some oil platforms in the area. When we arrived near the point, I took the photos with some hardness, due to chops and swinging ship. At the point where I took the photos, we are 81 meters close to the exact point. People that already visited offshore confluences know that it’s almost impossible to get all GPS zeroes. The visit was registered at kilometer 1,423 of the trip. This was my fist confluence visit at Sergipe state, and it is the first visit of this confluence. And, finally, this visit completes all three confluences of Sergipe state.

We arrived at the beach at sunset and came back to the hotel, where we had dinner and spent one more night. This day was extremely important to rest and face the second half of the trip. In this second half, there isn’t any new confluence to visit, due to all relatively easy confluences had already visited in previous occasions.

In the following day, we left Aracaju very early again, at 06:00 AM, and followed by BR-101 highway. We entered Bahia state and passed near 12S 38W confluence, which I visited at November 2012. At Feira de Santana city, we caught BR-116 highway. We passed near 13S 40W confluence, which I visited at June 2012. At noon, we stopped to have lunch. After, we followed, and passed near 15S 41W confluence, also visited in June 2012.

Before sunset, we arrived at Vitória da Conquista city, where we spent the night. At this day, the only one of the four days, we managed to conclude the trip before 06:00 PM. We travelled in this day 711 kilometers.

In the following day, we started at 06:00 AM again to the last day of the trip. We crossed the last state border, entering in Minas Gerais state. We passed by Teófilo Otoni city and, some kilometers after, we stopped to have lunch. After, we passed by Governador Valadares, Ipatinga and João Monlevade cities. We finally arrived at Belo Horizonte about 06:30 PM (or 07:30 PM local time, because Minas Gerais, unlike all other states where we passed, has saving time), after driving in this day 844 kilometers. In all trip from Fortaleza to Belo Horizonte, we travelled by 3,006 kilometers.

As we will come back to Fortaleza, the narrative hasn’t finished yet. This narrative continues on 16S 42W.


 All pictures
#1: Visão oeste, prédios de Aracaju - west view, Aracaju buildings
#2: Visão sul - south view
#3: Visão leste, plataforma de petróleo - east view, oil platform
#4: Visão norte, mais plataformas de petróleo - north view, more oil platforms
#5: GPS
#6: Voltando para a praia - back to the beach
#7: Confluência 5,8 quilômetros adiante - confluence 5.8 kilometers ahead
#8: Ponto mais próximo a partir da praia de Atalaia, confluência 4,57 quilômetros adiante - nearest point from Atalaia beach, confluence 4.57 kilometers ahead
#9: Praia de Atalaia em Aracaju - Atalaia beach at Aracaju city
ALL: All pictures on one page (broadband access recommended)
  Notes
In the ocean, with a view of land.