W
NW
N
N
NE
W
the Degree Confluence Project
E
SW
S
S
SE
E

Brazil : Mato Grosso do Sul

8.2 km (5.1 miles) SSE of Cabeceira Funda, Mato Grosso do Sul, Brazil
Approx. altitude: 453 m (1486 ft)
([?] maps: Google MapQuest Multimap world confnav)
Antipode: 21°N 125°E

Click on any of the images for the full-sized picture.

#2: Sul - South #3: Oeste - West #4: Leste (Rosaura - meu pé de soja) - East #5: Prova - trackpoints #7: Rodovias - Roadmap #8: Sidrolândia - MS

  { Main | Search | Countries | Information | Member Page | Random }

  21°S 55°W (visit #1)  

#1: Norte - North

(visited by Mario Câmara)

Text in English to be added soon!

01-Mar-2003 -- Sou um entusiasta usuário de GPS de navegação. Prova disso é minha home page: http://cliente.enersulnet.com.br/tesouro/. Assim sendo, fiquei empolgado com o desafio que o Projeto Confluências de Graus (latitude – longitude) poderia me proporcionar. De imediato fiz uma pesquisa das confluências mais próximas à Campo Grande – MS e procurei pelos registros de visitantes anteriores no meu Estado (Mato Grosso do Sul – Brasil). Para minha surpresa e maior motivação, descobri que seria o primeiro. Como pretendo que esta confluência seja a primeira de muitas, vou denominá-la de confluência_1-MS (21ºS 55ºW).

Realizei (Mario Jorge Costa Câmara) todos os preparativos para partir em direção ao meu objetivo em 01 de março de 2003. O mais difícil foi convencer a minha esposa (Rosaura Souza Lopes Câmara) de que não se tratava de um programa de índio.

Saímos de Campo Grande às 06:20 do dia previsto, em direção à Sidrolândia. Face a determinação que nos movia de encontro à confluência, cruzamos Sidrolândia sem fazer escala. Em seguida nos deparamos com o trevo (rotatória) onde há a opção da MS-162 (Maracaju) ou se manter na BR-060.

Nos mantivemos na BR-060 e dobramos na primeira estrada de terra que surgiu à esquerda. Ficamos a 1,5 Km do objetivo. Pensando ser o único modo de chegarmos até o ponto, estacionamos o carro e partimos para a caminhada. Após caminharmos uns 500 metros, observamos um caminhão cruzando numa estrada mais próxima à confluência sem levantar poeira e andando a uma boa velocidade. Resolvemos voltar e encontrar a estrada pela qual o caminhão havia transitado. Voltamos para a BR e rodamos mais 1,4 Km no sentido sudoeste, até encontrarmos uma nova estrada de terra à esquerda. Na entrada havia uma placa indicando tratar-se de propriedade particular, no entanto, não havia porteira para impedir nosso acesso.

Adentramos a fazenda com um olho na estrada e outro a contemplar o plantio de soja à direita da estrada, onde se posicionava a confluência, distante uns 400 metros de nós.

Em razão da placa e forte indício da confluência ficar bem no meio do plantio de soja, fomos procurar o proprietário.

Conhecemos o Sr. Paulino Straliotto, proprietário da fazenda. Após explicarmos do que tratava o Projeto Confluência de Graus, tivemos autorização de “buscar” o ponto. Inicialmente, ficamos um pouco temerosos de entrar no plantio. Nunca tínhamos andado num tapete de soja. A satisfação de fazê-lo foi enorme e também cansativa. A soja é plantada em linhas. O esforço em caminhar em meio ao plantio ocorre quando precisamos nos deslocar de modo transversal às linhas, levantando bem a perna para atravessar por cima da soja.

Às 10:54 chegamos à confluência_1-MS. Fazia imenso calor e estávamos encharcados de suor, porém felicíssimos pelo feito. Tiramos as fotos (#1, #2, #3, #4, #5 e #6) que se apresentam neste site. No momento de tornarmos fidedigno o feito, com a foto do receptor GPS, não consideramos o fato de estarmos um tanto ofegantes, devido ao esforço físico. Conclusão: a foto saiu embaçada. Como comprovante, nos restaram os trackpoints do GPS, baixados sobre as imagens referenciadas (#7), usando o programa GPS TrackMaker.

A respeito do local em que se encontra a confluência, tenho a dizer que a terra é vermelha e muito boa para o cultivo da soja. Plagiando os dizeres da Carta do descobrimento do Brasil, de Pero Vaz de Caminha: “a terra de tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo”. Não posso deixar de registrar que fomos abordados na volta, ao entrar na área urbana de Sidrolândia, por um grupo de jovens fazendo uma campanha de prevenção contra a AIDS e distribuindo preservativo, em pleno sábado de carnaval.

Nossos agradecimentos especiais ao Sr. Paulino Straliotto (proprietário da fazenda), a Embrapa (fotografia aérea) e ao Odilon Ferreira Júnior (Programa GPS TrackMaker). Foto de satélite: http://www.cdbrasil.cnpm.embrapa.br/ms/htm0/ms39_40.htm Mapa rodoviário: http://www.dnit.gov.br/rodovias/mapas/index.htm Prefeitura de Sidrolândia: http://www.sidrolandia.ms.gov.br/


What follows is the text of the PLAN to visit this confluence (submitted on 2003-02-23)

English

23-Feb-2003 -- Sou um entusiasta usuário de GPS de navegação. Prova disso é minha home page: cliente.enersulnet.com.br/tesouro/. Assim sendo, fiquei empolgado com o desafio que o Projeto Confluências de Graus (latitude – longitude) poderia me proporcionar. De imediato fiz uma pesquisa das confluências mais próximas à Campo Grande – MS e procurei pelos registros de visitantes anteriores no meu Estado (Mato Grosso do Sul – Brasil).

Para minha surpresa e maior motivação, descobri que seria o primeiro. Como pretendo que está confluência seja a primeira de muitas, vou denominá-la de confluência_1-MS (21ºS 55ºW).

Conheço um bom ditado de Dwight Eisenhower que diz: “Antes da batalha o planejamento é tudo. Assim que o tiroteio começa, planos são inúteis.”
Portanto, meu planejamento consiste:
Integrantes do desafio (em aberto a voluntários)
a) Eu (Mario Jorge Costa Câmara)
b) Minha esposa – ainda tenho que convencê-la (Rosaura Souza Lopes Câmara)
Data /hora para a façanha
a) Pleno domingo de carnaval (30/02/2003)
b) Hora: saída de Campo Grande às 08:00 horas da manhã
Informações planimétricas
a) Foto de satélite: http://www.cdbrasil.cnpm.embrapa.br/ms/htm0/ms39_40.htm
b) Mapa rodoviário: http://www.dnit.gov.br/rodovias/mapas/index.htm
c) Carta da Diretoria de Serviços Geográficos
d) Guia 4 rodas
Equipamentos a transportar
a) GPS Garmin e-Trex (Amarelinho)
b) Máquina fotográfica digital Samsung Digimax 35 MP3
c) Bússola (nunca se sabe ...)
d) Máquina fotográfica com filme
e) (2) dois handtalk (comunicação)
f) Telefone celular (9956-7500)
Hotelaria (no caso de hospedagem) e transporte
a) Em Sidrolândia há dois hotéis:
Hidelbrand Hotel (Rua Paraná, 443) ... 272-1777/2206
Hotel Cisne Azul (Rua Paraná, 1028) ... 272-1412/3188/3189
b) Irei num Siena ELX (1999)
Kilometragem total (ida e volta): 160 Km
Consumo combustível: 15 litros de gasolina
Telefones emergenciais
a) Prefeitura de Sidrolândia: 272-1252/1253/1254/1301/1465
b) Polícia Militar e Delegacia: 272-1444/1190
c) Pronto Socorro (Posto de Saúde): 272-1415

Dentro em breve estarei detalhando as nuances do passeio.

English

23-Feb-2003 -- I am an enthusiastic user of GPS for navigation. Proof of this is my page: cliente.enersulnet.com.br/tesouro/. At no surprise I was interested in the challenges that the Degree Confluences Project could provide for me. Immediately I made a research of the confluences next to the Campo Grande - MS and I looked for the list of previous visits in my State (Mato Grosso do Sul - Brazil).

To my surprise and greater motivation, I discovered that he would be the first visitor to my goal confluence. As I intend this to be the first of many confluence visits, I will call it: “confluência_1-MS” (21ºS 55ºW).

I know a good saying by Dwight Eisenhower that says: "Before the battle, planning is everything. After the battle is joined, the best plan is worthless."
Therefore, my planning consists of:
Participants to the challenge (open to volunteers)
a) Me (Mario Jorge Costa Câmara)
b) My wife – I still have to convince her (Rosaura Souza Lopes Câmara)
Date and time for the exploit
a) Carnival Sunday (30/02/2003)
b) Departure time from Campo Grande: 08:00 am
Planning information
a) Satellite image: http://www.cdbrasil.cnpm.embrapa.br/ms/htm0/ms39_40.htm
b) Road map: http://www.dnit.gov.br/rodovias/mapas/index.htm
c) Topo map from “Diretoria de Serviços Geográficos “
d) Guide “4 rodas” (4 wheels)
Equipment to bring along
a) GPS Garmin e-Trex (yellow)
b) Digital camera Samsung Digimax 35 MP3
c) Compass (you never know ...)
d) Film camera
e) 2 walkie talkies
f) Cellular phone (9956-7500)
Lodging (in case we spend the night there) and transportation
a) Sidrolândia has two hotels:
Hidelbrand Hotel (Rua Paraná, 443) ... 272-1777/2206
Hotel Cisne Azul (Rua Paraná, 1028) ... 272-1412/3188/3189
b) We will go in a Fiat Siena ELX (1999)
Total kilometers (round trip): 160 Km
Fuel consumption: 15 liters of gasoline
Emergency numbers
a) City hall at Sidrolândia: 272-1252/1253/1254/1301/1465
b) Military police and Police station: 272-1444/1190
c) Medical help: 272-1415

In my next posting I will be detailing the nuances of the journey.


 All pictures
#1: Norte - North
#2: Sul - South
#3: Oeste - West
#4: Leste (Rosaura - meu pé de soja) - East
#5: Prova - trackpoints
#7: Rodovias - Roadmap
#8: Sidrolândia - MS
ALL: All pictures on one page (broadband access recommended)