W
NW
N
N
NE
W
the Degree Confluence Project
E
SW
S
S
SE
E

Brazil : Ceará

6.7 km (4.2 miles) NNE of Morrinhos, Ceará, Brazil
Approx. altitude: 539 m (1768 ft)
([?] maps: Google MapQuest Multimap world confnav)
Antipode: 7°N 140°E

Accuracy: 76 m (249 ft)
Click on any of the images for the full-sized picture.

#2: View to North #3: View to East #4: View to South #5: View to West #6: GPS #7: Aventureiros por Natureza - RN #8: Mapa do Trajeto para a Confluência 7ºS 40ºW #9: Caminho p 7SW40.jpg -- Caminho para a confluência #10: Caminho p 7SW40.jpg -- Caminho para a confluência

  { Main | Search | Countries | Information | Member Page | Random }

  7°S 40°W  

#1: General View To Confluence

(visited by Andre Mota, Paulo Mota, Ubiratan Nazare and Joaquim Das Virgens)

English

29-Jan-2005 Após dias de planejamento, partimos de Natal/RN às 6h45 da manhã do dia 28 de janeiro de 2005 em uma expedição formada por 4 pessoas com o objetivo de conquistar três confluências no estado do Ceará. O grupo desta expedição foi formado por integrantes da comunidade do orkut “Aventureiros por Natureza – RN”.

No dia seguinte, 29 de janeiro, após a conquista da primeira confluência 7ºS 39ºW, partimos de Aurora/CE com destino à Potengi/CE. No caminho, passamos em Juazeiro do Norte/CE, onde visitamos o monumento de Padre Cícero, considerado um santo pelos nordestinos. Seguimos, então, para nossa próxima “parada” antes da confluência, Santana do Cariri/CE, município localizado na Chapada do Araripe e uma das mais importantes localidades fossilíferas da idade cretácea no mundo.

Em Santana do Cariri, aproveitamos para coletar alguns fósseis antes que virassem pisos de chão. É irônico saber que não é permitido coletar os fósseis para preservação, mas é liberado utilizá-los como piso. Após visitarmos o museu de paleontologia da cidade, onde ainda conseguiram salvar algumas preciosidades como fósseis de pterossauros, seguimos para Pontegi, município onde está localizada a confluência 7ºS 40ºW, ainda na Chapada do Araripe.

Após chegarmos à cidade de Potengi, pegamos uma estrada de chão em péssimas condições e cheio de bifurcações. Usando um pouco de bom senso aliado ao uso do GPS e muita sorte, conseguimos acertar o caminho até bem próximo da confluência, em um sítio. Conversando com o proprietário do sítio, Seu Dudu, conseguimos uma informação de que a estrada seguia até bem próximo do ponto que queríamos, às margens de um rio.

A região onde se encontra a confluência possui uma mata verde exuberante, com árvores de grande porte, bem diferente das paisagens semi-áridas, comuns no interior da região nordeste. Meio receosos pelo horário em que chegamos próximo ao rio, onde deixamos o carro, começamos a seguir uma trilha por volta das 17h00. Chegando no leito do rio, percebemos que havíamos esquecido a placa da confluência. Nisso, Paulo e Black voltaram ao carro para pegá-la, enquanto eu (André) e Joaquim esperamos por eles, aproveitando também para ver por onde seguiríamos. Com o grupo reagrupado, seguimos alguns metros pela margem do rio até que o GPS indicou a confluência mata fechada adentro. Começamos então a abrir caminho pela mata com nossos próprios braços e pernas. Para dificultar ainda mais, estávamos subindo um morro e já estava escurecendo, o que nos fez apertar bastante o passo. Alguns já apresentavam sinais de fraqueza quando finalmente Joaquim, um pouco mais à frente com o GPS, gritou que estávamos finalmente a menos de 100m da confluência. À cerca de 76 metros da confluência, decidimos então fixar nossa placa de conquista, uma vez que a pouca luminosidade e a dificuldade em seguir não nos deixaria chegar ao ponto exato (zero) em tempo. Mesmo assim, muito cansados, vibramos muito, pois estávamos dentro do limite de tolerância do projeto. Não perdendo tempo, registramos todos os detalhes e seguimos o caminho de volta. Acabamos encontrando uma trilha e decidimos então seguir a volta por ela. Já era noite e o som da mata produzido pelos animais assustava - parecia uma feira-livre de bichos. Por sorte, a trilha nos levou até o rio. Pena não termos seguido essa trilha na ida, mas valeu pela aventura a mais. Felizes pela difícil conquista, partimos à procura de um local para dormir já pensando na conquista da próxima confluência, a 6ºS 39ºW.

Veja todas as fotos de todos os locais onde passamos e nossa aventura para conquistar das três confluências no link: ÁLBUNS DE FOTOS

English

29-Jan-2005 After days of planning, we left from Natal/RN at 6:45 a.m. of January 28, 2005 in an expedition formed by 4 people with the objective of conquering three confluences in the state of Ceará. The group of this expedition was formed by members of the community's orkut "Aventureiros por Natureza - RN."

In the following day, January 29, after the conquest of the first confluence 7ºS 39ºW, we left Aurora/CE bound for Potengi/CE. In the road, we passed in Juazeiro do Norte/CE, where we visited "Padre Cícero"´s monument, a saint for the Northeasterners. Then, we proceeded to our next "stop" before the confluence, Santana of Cariri/CE, a county located in a hilly region, known as "Chapada do Araripe", which constitutes one of the most important places of the Cretaceous Age in the world.

In Santana do Cariri, we collect some fossils before they turned ground floors. It is ironic to know that is not allowed to collect the fossils for preservation, but it is liberated to use them as floor. After we visit the museum of paleontology of the city, where they still got to save some preciousness as pterossauros fossils, we proceeded for Pontegi, county where is located the 7ºS 40ºW confluence, in the "Chapada do Araripe" region.

After we arrive to Potengi city, we caught a ground road in terrible conditions and full of bifurcations. Using the GPS and a lot of luck, we found out a road that took away us to a ranch, very close of the confluence. Talking to the ranch's proprietor, "Seu Dudu", we got the information the road proceeded to very close of the point that we wanted, in the margins of a river.

The place where is located the concluence has a exuberant green forest, with big trees, very different to the semi-arid landscapes, common in the northeast of Brazil. We was a litlte of apprehensive because we arrived late to the river closeness, where we left the car and we began to follow a trail at 17:00 o'clock. We followed the trail until the river border, where we noticed that we had forgotten the confluence plaque. So, Paulo and Black went back to the car to catch it, while me (André) and Joaquim waited for them, also taking advantage to see for where we would proceed. With the rearranged group, we followed some meters by the margin of the river until that GPS indicated that the confluence was inside of the dense forest. So, we began to open a trail in the forest with our own arms and legs. We were going up a hill and it was already darkening, so we had to speed up the steps . We already presented weakness when Joaquim finally saw in the GPS that we had arrived to less than 100 meters of the confluence. Approximately to 76 meters to the confluence, we decided to fasten our conquest plaque, once the low brightness and the difficulty to following don't allowed us to arrive the exact point, but we were happy because we were inside of the limit of tolerance of the project. No wasting time, we registered all the details and we followed way back. For our luck, we found a trail that took us until the river. Unfortunately we didn't have followed that trail in the beginning, but we were happy for the extra adventure. So we proceeded to looking for a local to sleep. We was planning to conquest the 6ºS 39ºW confluence on the next day.

Take a look at the photos of the full travel to conquer the three confluence. clic link: PHOTOS ALBUM


 All pictures
#1: General View To Confluence
#2: View to North
#3: View to East
#4: View to South
#5: View to West
#6: GPS
#7: Aventureiros por Natureza - RN
#8: Mapa do Trajeto para a Confluência 7ºS 40ºW
#9: Caminho p 7SW40.jpg -- Caminho para a confluência
#10: Caminho p 7SW40.jpg -- Caminho para a confluência
ALL: All pictures on one page (broadband access recommended)