W
NW
N
N
NE
W
the Degree Confluence Project
E
SW
S
S
SE
E

Brazil : Mato Grosso do Sul

7.9 km (4.9 miles) ESE of Palmeiras, Mato Grosso do Sul, Brazil
Approx. altitude: 94 m (308 ft)
([?] maps: Google MapQuest Multimap world confnav)
Antipode: 19°N 123°E

Click on any of the images for the full-sized picture.

#2: SUL DO PONTO #3: LESTE DO PONTO #4: OESTE DO PONTO #5: FOTO DO GPS #6: EQUIPE E VEÍCULO #7: EQUIPE E LAGO

  { Main | Search | Countries | Information | Member Page | Random }

  19°S 57°W (visit #2)  

#1: NORTE DO PONTO

(visited by Carlos Martinelli)

English

11-Oct-2005 -- Grupo Ponteios Pantaneiros. Paralelo 19 BR.
Até que enfim...Após cinco tentativas(dezembro-2003, carnaval2004, julho-2004, dezembro-2004 e julho-2005) sem contudo aproximar menos de 7km do ponto, finalmente conseguimos o tão esperado oitavo ponto consecutivo no paralelo 19(S19ºW50º à S19ºW57º).

Saímos da Cidade de Corumbá/MS ao final da tarde do dia 09-out, com o objetivo de pernoitar à beira do Rio Negrinho distante 80km.Nos deparamos com o leito do rio vazio e infinidade de jacarés que àquela altura já havia acabado com os peixes. Porém, por garantia havíamos levado o jantar do Porto Manga e acampamos mesmo na estrada parque onde comemos peixe frito e cerveja gelada.

Na manhã de 10-out levantamos acampamento, pois havia mais de 50km a percorrer por lugares que não conhecíamos. Iríamos tentar chegar à Fazenda São João, de propriedade do Urbano(pesquisador da Embrapa) pela fazenda Tarumâ, as outras vezes tentamos pela Fazenda Cáceres. Após trafegar por atoleiros, areão, estradas pouco utilizadas, porém com paisagens de flora e fauna a encher os olhos, descobrimos então porque não havíamos tido sucesso nas outras tentativas. Naquelas épocas, o pantanal está enchendo ou esvaziando possuindo assim mais de metro dágua e não se consegue trafegar mesmo de veículo 4x4, pois agora com pouca água no campo e mesmo assim o terreno é complicado com grandes atoleiros e areões. Com as dificuldades conseguimos chegar à noite à Fazenda Figueirinha, de Toninho Francelli e após um banho na mesma, seguimos destino chegando a 3km do ponto, onde resolvemos parar pois o terreno oferece dificuldade de trafegar à noite.

Às 09 horas de 11-out e a apenas 60m de uma estrada nova ligando fazendas, estávamos tirando fotos do local onde imaginamos como estaria em outras épocas do ano, concluindo que nem trator chegaria ao local, a área se trata de uma vazante de águas onde deve ficar submerso bom período do ano. A equipe era Eu(Mauri Luis Menin), Adelar Veadrigo(gauchinho), Emílio César Almeida Ohara(estava “manqueba”) e Carlos Alberto Martinelli(véio).

Conclusões. O triunfo se concretiza com a perseverança. Com calor de 40 graus, o Véio toma banho. O manqueba ficou com receio de ser chamado de frouxo(e ia ser chamado mesmo). Nunca diga, dessa água não beberei(isso vale para não volto mais a pescar).

Quando à expressão, ”Aquele era o ponto!”, valeu mais pelo desafio do que pela beleza. Isso não afasta nossa imaginação anterior de matas(capão), pastagem nativa, capim de banhado e alagados de mais de ½ metro, chegando trechos de até 1 metro mesmo na seca. Na cheia, deve infestar de jacarés e sucuris por baixo da vegetação subaquática. Valeu mesmo assim.

Aos amigos que me acompanharam um grande abraço. “Saúde e Paz a todos. Aos demais membros do Grupo, o mesmo desejo e um grande abraço!

English

11-Oct-2005 -- Finally, alter five attempts without getting closer than 7kms from the confluence we accomplished our eighth point in the 19 parallel.

We left from Corumba at the end of the day on October 9th with the intention of spending the night along the Negrinho river, at 80kms from our goal. We had fried fish and cold beer for dinner.

On October 10th we picked up our camp with 50kms of unknown terrain ahead of us. We would try to get to Fazenda São João, a property owned by Urbano. Through road of little use and the small amount of water in the swamp we made progress. With difficulties we arrived at Fazenda Figueirinha, property of Toninho Francelli, and after a bath we proceeded arriving at a point 3kms from the confluence where we decided to stop since it was already dark.

At 9h00 on October 11th, the team was at 60m from a trail that connects different properties we took some pictures and wondered how this area would be during different seasons; at some point a lot of what we could see would be underwater.

Conclusions: Triumph comes from perseverance.
This confluence is worth more for the challenge than for the beauty.
To my friends that joined me, a big hug; health and peace to all. The same to other members of the group.


 All pictures
#1: NORTE DO PONTO
#2: SUL DO PONTO
#3: LESTE DO PONTO
#4: OESTE DO PONTO
#5: FOTO DO GPS
#6: EQUIPE E VEÍCULO
#7: EQUIPE E LAGO
ALL: All pictures on one page (broadband access recommended)