W
NW
N
N
NE
W
the Degree Confluence Project
E
SW
S
S
SE
E

Brazil : Mato Grosso

9.1 km (5.7 miles) ENE of São José, Mato Grosso, Brazil
Approx. altitude: 114 m (374 ft)
([?] maps: Google MapQuest Multimap world confnav)
Antipode: 17°N 123°E

Accuracy: 5 m (16 ft)
Click on any of the images for the full-sized picture.

#2: Visão NORTE a partir da confluência. View to north #3: Visão LESTE a partir da confluência. View to east #4: Visão OESTE a partir da confluência. View to west #5: Registro no GPS da Confirmando a Conquista da Confluência. GPS proof #6: Visão da Confluência a distância. Confluence at a distance #7: Foto do Grupo na Confluência. Hunter team at CP #8: Foto do Grupo no Portal da Transpantaneira. Hunter team at Transpantaneira gate #9: Foto do Grupo no início do trajeto a pé - com água no tornozelo. Hunter team at the starting point #10: Foto do Grupo no meio do trajeto a pé - com água na altura do peito. Hiking through the water

  { Main | Search | Countries | Information | Member Page | Random }

  17°S 57°W  

#1: Visão SUL a partir da confluência. View to south

(visited by Compania Da Aventura, Evandro Carlos Almeida, Ricardo Amorim, José Emílio, João Donizeti Silveira, José Aparecido Souza, Isaias José Barbosa, Paulo Oliveira Jr, Edson José Dutra, Willian Gusmão, Ivan Gusmão, Mauro Cézar Silva, Ruander Kenedy Almeida, Marcos Roberto Diesel, Edson Fernandes Santos, Afonso Henrique Souza Nogueira, Benedito Tiago, Ney Campos, Itamar Lourenço Silva, Lucas Fortes, Davi Henrique, Rafael Alves, Sérgio Padilha, Ronaldo Crescêncio, Albenir Dias, João Sérgio Gonçalves and Marcos Ovídio)

English

05-Mai-2012 --

04/05/2012 - sexta-feira. 21:50h - saímos de Várzea Grande e viajamos 107 km até Poconé. Pernoitamos ali, na cidade “Portal do Pantanal Matogrossense”, a maior planície alagada do mundo e para onde iríamos no dia seguinte em busca da CONFLUÊNCIA 17S 57W.

05/05/2012 – sábado. 06:30h - partimos rumo ao nosso propósito através da Transpantaneira, num percurso de 105 km de estrada de chão. Mesmo com as paradas para fotos, os desvios em pontes quebradas e a velocidade limitada palas condições do trajeto, chegamos ao local onde deixaríamos o transporte dentro do horário previsto, 11:40 h.

Almoçamos e, daí em diante seguimos a pé por uma estradinha de fazenda, cheia de atoleiros, por 3,4 km até o ponto em que o GPS indicava estarmos a 2,6 km da confluência. A menor distância possível em linha reta, só que, no meio da mata e em terreno alagado.

Iniciamos essa etapa do percurso as 13:18h com água nos joelhos e houve momentos em que estávamos submersos até a altura do peito. A previsão para essa etapa final, ida e volta, era de aproximadamente 2:00h, mas devido as adversidades desse percurso, que nos obrigava a mudar de direção constantemente para desviarmos de obstáculos como espinhais, alagados muito fundos e lamaçais, só conseguimos atingir nosso objetivo as 17:15 h.

Fizemos os registros fotográficos necessários para a comprovação e retornamos imediatamente para evitarmos que a noite nos surpreendesse no meio da mata, mesmo assim quando conseguimos chegar a estrada já estava escuro.

Caminhamos até o transporte totalmente exausto, sem quase conseguirmos por um pé na frente do outro, mas através dos tênues reflexos de luz da lua era possível ver o sorriso de satisfação no rosto de cada um dos que ali estavam pelo sucesso da nossa expedição.

A Confluência 17S 57W é nossa!

English

05-May-2012 --

04/May/2012-Friday. 9:50 pm - we left Várzea Grande and traveled up to 107 km Poconé. Overnight stay at "Portal do Pantanal Matogrossense", the world's largest floodplain and where would the next day in search of CONFLUENCE 17S 57W.

05/May/2012 – Saturday. 06:30 - set off towards our purpose through the Transpantaneira, over 105 km of dirt road. Even with the photo stops, the deviations from the broken bridges and limited speed conditions of the ride, we arrived Pallas to where now we transport within the schedule, 11:40 h.

We had lunch and, thereafter we followed on foot by a farm finds, full of atoleiros, for 3 km until the point where the GPS indicated that we are 2 km from the confluence. The smallest possible distance in a straight line, but in the middle of the forest and flooded ground.

We started this step of the pathway with water in the knees and 1:18 pm there were moments when we were submerged up to breast height. The forecast for this final step, roundtrip, was approximately 02:00 h, but due the adversities of this route, which required change direction constantly to retreat from obstacles such as pathways, flooded much funds and mud, we have achieved our goal only the 17:15 h.

Did the photographic records necessary for the report and return immediately to avoid the evening surprised us in the middle of the forest, even so when we managed to reach the road was already dark.

We walked up to the vehicles completely exhausted, without almost succeed by one foot in front of another, but through blurred reflections of Moonlight it was possible to see the smile of satisfaction on the face of every one of those who stood by the success of our expedition.

The Confluence 17S 57W is ours!


 All pictures
#1: Visão SUL a partir da confluência. View to south
#2: Visão NORTE a partir da confluência. View to north
#3: Visão LESTE a partir da confluência. View to east
#4: Visão OESTE a partir da confluência. View to west
#5: Registro no GPS da Confirmando a Conquista da Confluência. GPS proof
#6: Visão da Confluência a distância. Confluence at a distance
#7: Foto do Grupo na Confluência. Hunter team at CP
#8: Foto do Grupo no Portal da Transpantaneira. Hunter team at Transpantaneira gate
#9: Foto do Grupo no início do trajeto a pé - com água no tornozelo. Hunter team at the starting point
#10: Foto do Grupo no meio do trajeto a pé - com água na altura do peito. Hiking through the water
ALL: All pictures on one page (broadband access recommended)