W
NW
N
N
NE
W
the Degree Confluence Project
E
SW
S
S
SE
E

Brazil : Sergipe

6.7 km (4.2 miles) NNE of Capitão, Sergipe, Brazil
Approx. altitude: 354 m (1161 ft)
([?] maps: Google MapQuest Multimap world confnav)
Antipode: 11°N 142°E

Accuracy: 3 m (9 ft)
Click on any of the images for the full-sized picture.

#2: The North #3: The South #4: Th West #5: GPS #6: The Group #7: Wayback #8: The tree planted in the confluence point

  { Main | Search | Countries | Information | Member Page | Random }

  11°S 38°W  

#1: The confluence area

(visited by Roberto Vieira Neto, Paulo Renato Lalo and Ricardo Lobão Oliveira)

Portugues

01-May-2004 -- It was May the first of 2004, exactly 10 years ago our glorious F1 Pilot, Ayrton Senna, died in an accident. The time was 11:38 when we left our wives in Saco Beach and went to our second confluence, 86 kms away from that point. We were a bit late in that day to start our journey, the fact was the delay of the women to get ready to go to the beach, you can’t imagine how much time these girls expand to arrange every thing, and make up themselves to go to the beach!!?

The coincidence was when we got into our car and I, Ricardo, asked Roberto the exact time to register in the confluence board . It was 11:38 AM and our confluence cordinates were 11 S; 38W...

This confluence is located on the south of the state of Sergipe near the city of Tobias Barreto. That is why we started our trip in Saco Beach so it also was in the south and Roberto has a relative’s house there.

We took the direction of Tobias Barreto via Estancia. Than, we follow the road to Nova Brasilia and took right to the village of Capitoa. The next step was a rudimentary road (not paved), which would bring us the closiest possible by car to the confluence point. When we saw on the GPS that we were not getting closer any more we stopped and asked help to a cowboy. His name was Almir, he worked in the farm “Baixao” who belongs to Mr. Alberlan. He suggested us to get into the farm and try the direction we wanted by car. Actually, we didn’t get so far by car, so we parked it and continue our trip by walking. The distance to confluence was still 2.800 mts and there was a hill in the middle of it.

After 45 minutes walking we got up on the hill , about 500 mt heigth, and the landscape was beaultiful. There was a small cemitery on the top of the hill. We walked another 30 minutes and found the confuence area in the other side of the hill faced to the north with a pretty view to farms down there. We planted a tree in the confluence point to simbolize our conquest. So we hope our kids can reviewed it in the future.

Portugues

O dia era 1º de maio de 2004, dia em que fazia 10 anos da morte do nosso glorioso Ayrton Senna, a hora era 11:38 h quando saímos em busca da conquista da nossa 2ª confluência a de 11º Sul e 38º Oeste. Êpa. Coincidência? 11:38 h e 11º s e 38 º? Exatamente. Coincidência! Pois em momento algum planejávamos sair neste exato horário.

Fato este que pode ser comprovado pelo contratempo que foi ter que levar nossas esposas à uma casa de "praia" no povoado de Saco de propriedade dos pais de Isadora (Esposa de Roberto), e somente quem tem esposa e resolve levá-la à praia pode imaginar o tempo que elas levam pra arrumar tudo e ainda por cima maquiarem-se para chegar na "praia" devidamente apresentáveis. O que mais impressiona é que somente quando as deixamos e, dentro do carro começamos a filmar, que eu (Ricardo) perguntei a Roberto e Lalo que horas eram aquela, para que ficasse devidamente registrado o horário da nossa saída, foi quando Roberto apontou para o relógio do carro que registravam exatamente 11:38h.

Já na 1ª confluência as coincidências somente foram notadas por nós quando, ao chegar em casa fomos confirmar as fotos tiradas e lá estava a foto principal do GPS apontando confluência 10º Sul 37º Oeste e o horário perfeitamente igual 10:37h, para quem acredita em coincidências, talvez somente estas já bastassem. Desta vez a saída se deu da praia do Saco, litoral sul de Sergipe, próxima da cidade de Estância, exatamente à 86 km de distancia do nosso objetivo.

Carro pronto, GPSs checados, mantimentos preparados, companheiro "quadro" no seu devido assento pois o nosso mapa ainda era o mesmo da confluência anterior, com seus 80cm de altura e 50 cm de largura, devidamente envolto em moldura de vidro e madeira, o que levava o mesmo a ocupar um lugar exclusivo para 'ele' no banco traseiro. Assim fomos, seguimos pela estrada até chegar no povoado de Tobias Barreto, de onde seguimos para Nova Brasília onde entramos à direita para o município de Capitôa. Daí, em diante entramos à esquerda numa estradinha somente usada por animas e tratores, até pedir informações a um vaqueiro local, sr. Almir, que nos orientou a entrar numa cancela à direita, na fazenda do sr. Alberlan a qual nos levaria num pasto bastante amplo mas com uma 2ª cancela muito estreita o que pois fim aos nossos planos de chegar até o tão desejado local de carro. Seguimos o restante à pé.

No momento em que deixamos o carro a distancia ate o objetivo era de 2.800 m, o que se mostrou bem menos real, pois um grande morro de aproximadamente 500 m de altitude se mostrava como único caminho até o destino final. Não desistimos, e a passos largos resolvemos logo o problema com uma caminhada de 45 min. até o cume de onde tivemos, uma vista maravilhosa da divisa de nosso estado com o estado da Bahia. Ultrapassado o maior obstáculo, avistamos um cemitério que não estava no nosso mapa. Depois de muito investigarmos, descobrimos que se tratava de um antigo cemitério de proprietários da fazenda, que por serem possuidores de um lugar tão aprazível, pediam aos seus entes que os enterrassem no cume daquele morro.

Daí em diante tudo foi muito rápido, caminhamos uns 30 min, entre pedras e pés de Juazeiros, até chegarmos a uma inclinação voltada para o norte onde os nossos GPS´s, que desta vez estavam de bem uns com os outros, registraram a tão esperada confluência, a de 11º Sul e 38º Oeste. A 2ª, das três que serão por nós conquistadas no nosso Estado.

Plantamos uma muda de arvore, um jambeiro, no exato local da confluência. Esperamos que ela sobreviva ao solo pedregoso da região para que, no futuro, tenhamos orgulho de mostrar aos nossos filhos a árvore que um dia plantamos simbolizando uma conquista.


 All pictures
#1: The confluence area
#2: The North
#3: The South
#4: Th West
#5: GPS
#6: The Group
#7: Wayback
#8: The tree planted in the confluence point
ALL: All pictures on one page (broadband access recommended)